Acesse seu currículo

O AMOR QUE COBRE TRANSGRESSÕES

 

"O ódio causa brigas, mas o amor cobre todas as transgressões" (Pv. 10.12).

 

O AMOR não é uma EMOÇÃO, mas uma ATITUDE.

O AMOR não é o que DIZ, mas o que FAZ.

O AMOR enaltece as VIRTUDES do próximo e, ao mesmo tempo, encobre SUAS TRANSGRESSÕES.

O AMOR confronta o AMIGO pessoalmente e o DEFENDE publicamente.

O AMOR não se ALEGRA com a injustiça, mas se REGOZIJA com a verdade.

Quem AMA não expõe a pessoa AMADA ao ridículo.

Quem AMA não vulnerabiliza o RELACIONAMENTO, desnudando a pessoa AMADA, mas se esforça para cobri-la com seu CUIDADO protetor.

Cão, filho de Noé, ao ver a nudez de seu pai, não a cobriu e sofreu amargamente as conseqüências desse ato. Ele AGIU NA CONTRAMÃO DO AMOR.

O AMOR cobre multidão de pecados. O AMOR não se alegra com o fracasso do outro; antes, protege o outro do vexame.

O AMOR não espalha notícias desabonadoras, mas é uma caixa de ressonância do bem. O marido precisa proteger a esposa e, esta, proteger o marido.

OS pais precisam proteger os filhos e, estes, precisam proteger os pais. A família precisa ser refúgio para os feridos. A Igreja precisa ser abrigo para os aflitos e cansados. Em uma comunidade onde reina o AMOR, os erros são tratados com discrição e as virtudes são divulgadas com profusão. Onde o AMOR reina, prevalece o cuidado, FORTALECEM-SE OS VÍNCULOS E PERENIZA- SE A DEVOÇÃO.

 

 

(Hernandes Dias Lopes - Gotas de amor para a alma)